');setTimeout(function(){ imp.print(); imp.close(); },500); }
logo colorir tudo

Calendário Permanente em Inglês para Colorir e Imprimir

Procurando Calendário para Colorir e Imprimir? Veio ao lugar certo!

A origem do calendário remonta aos tempos da Pré-História. Ele surgiu pela observação do homem acerca do nascer e pôr do Sol, além das diferentes fases da Lua. Basicamente, foi olhando o céu e os astros que o ser humano viu a necessidade de medir um período de dia, mês e ano. Ter essas marcações temporais ajudaram o homem no desenvolvimento da agricultura, caça e atividades de migração.

Por volta de 2700 a.C., os povos mesopotâmicos elaboraram um calendário com 12 meses lunares, de 29 ou 30 dias. Foi com base nesse modelo que os judeus posteriormente elaboraram seu calendário. Outros povos também realizaram adaptações e mudanças no calendário. O primeiro calendário solar surgiu com os egípcios por volta de 3000 a.C., com uma medição de 365 dias. Atualmente seguimos o chamado calendário gregoriano, que foi criado em 1582 pelo Papa Gregório XIII (1502 – 1585) — daí o nome “gregoriano”. O Papa teve como base o calendário juliano (criado pelo imperador Júlio César em 45 a.C.), que era utilizado pelo Império Romano — e ainda hoje é usado por cristãos ortodoxos em alguns países. Hoje, nosso calendário não segue mais a influência da movimentação dos corpos celestes.

Com grande precisão, o calendário gregoriano é utilizado — por convenção — em todo o mundo. Além desses calendários citados temos outros, como o chinês, maia, etíope, islâmico, hebreu, hindu, etc. Sem a presença dele, ficaria difícil organizar o tempo, nosso cotidiano e afazeres da sociedade.

Antes de ter os calendários em computadores e dispositivos eletrônicos, o ser humano precisava recorrer a meios analógicos para saber que dia é do calendário. Uma das formas mais populares são as folhinhas de parede e os calendários de mesa, que existem até hoje em empresas e em algumas casas. É bater o olho para saber, por exemplo, que sexta-feira que vem, cairá no dia 17 de janeiro. Já que os calendários ficam expostos, por que não agregar a eles elementos estéticos e artísticos? Não são poucas folhinhas que possuem obras de arte e fotografias que vão se modificando mês a mês.

Fonte: https://claretiano.edu.br/blog/mcc/sobre-contar-os-dias-e-os-meses

Acesse nossas redes sociais